O que é S&OP (Sales & Operations Planning)? Descubra seus objetivos, benefícios e desafios

Laís Roupinha

Ultima atualização: January 12, 2024 | 5 min
Lais

Um processo de Planejamento de Vendas e Operações pode ser fácil e direto. No entanto, requer certas aptidões e capacidades. A capacidade de liderar e comunicar eficazmente, influenciar e consultar é frequentemente a chave do sucesso, mas também o são as competências técnicas, tais como ser capaz de efetuar cálculos estatísticos avançados, analisar dados e conceber e implementar métricas e painéis de instrumentos.

Um processo de S&OP (planejamento de vendas e operações) pode ser fácil e direto. No entanto, requer certas aptidões e capacidades. A capacidade de liderar e comunicar eficazmente, influenciar e consultar é frequentemente a chave do sucesso, como também são as competências técnicas, tais como ser capaz de efetuar cálculos estatísticos avançados, analisar dados e conceber e implementar métricas e painéis de instrumentos.

O sucesso do processo S&OP dependerá, em grande medida, da forma como a empresa for capaz de identificar os recursos necessários para atingir os seus objetivos estratégicos.

Sabemos que um processo de S&OP é um trabalho de equipe, e sem a direção e o conhecimento necessários, todo o processo pode transformar-se num pesadelo! Mas como pode Slim4 contribuir para o seu processo S&OP?

Os nossos clientes perguntam-nos frequentemente como podem otimizar o seu processo de S&OP. Neste artigo, exploramos como Slim4 se enquadra no processo e como a nossa solução de estoque pode ser utilizada para ajudar os nossos clientes a atingir os seus objetivos.

 

S&OP: o que é?

S&OP significa Planejamento de Vendas e Operações. É um processo empresarial que integra o planejamento da demanda, o planejamento da produção e o planejamento financeiro para criar um plano de negócios holístico. O objetivo do S&OP é garantir que a empresa tenha a quantidade adequada dos produtos e serviços corretos no local certo na hora certa, ao menor custo possível.

O processo de S&OP geralmente é realizado em quatro etapas:

  1. Recolha de dados: O primeiro passo é recolher dados sobre a demanda, a produção e as finanças. Esses dados podem vir de uma variedade de fontes, como sistemas de informação de gestão empresarial (ERP), sistemas de gestão da cadeia de fornecimento (SCM) e sistemas de análise financeira.
  2. Análise de dados: Uma vez que os dados são recolhidos, devem ser analisados para identificar tendências e padrões. Esta análise pode ajudar as empresas a identificar áreas onde podem melhorar a sua eficiência e reduzir custos.
  3. Desenvolvimento de planos: Uma vez que os dados são analisados, as empresas podem começar a desenvolver planos. Esses planos devem ser holísticos e incluir considerações de demanda, produção e finanças.
  4. Implementação e acompanhamento de planos: Uma vez que os planos são desenvolvidos, devem ser implementados e monitorados de perto. Isso ajudará as empresas a garantir que os seus planos sejam cumpridos e que estão a atingir os seus objetivos empresariais.

O S&OP é um processo importante que pode ajudar as empresas a melhorar a sua eficiência, reduzir custos e atingir os seus objetivos empresariais. No entanto, é importante ter em conta que o S&OP não é uma solução mágica. É um processo que requer tempo, esforço e compromisso de toda a empresa.

Faça o download do mapa que será o seu roteiro para a transformação de seu IBP aqui ️

Quais são os benefícios do S&OP?

O Planejamento de Vendas e Operações (S&OP) é um processo empresarial que integra o planejamento da demanda, o planejamento da produção e o planejamento financeiro para criar um plano de negócios holístico. O objetivo do S&OP é garantir que a empresa tenha a quantidade adequada dos produtos e serviços corretos no local certo na hora certa, ao menor custo possível.

O S&OP pode proporcionar uma série de benefícios para as empresas, incluindo:

  • Melhor atendimento ao cliente: O S&OP pode ajudar as empresas a garantir que tenham a quantidade adequada dos produtos e serviços corretos no local certo na hora certa. Isso pode ajudar a melhorar o atendimento ao cliente e reduzir as reclamações.
  • Redução de custos: O S&OP pode ajudar as empresas a reduzir custos ao melhorar a eficiência da produção, da gestão de estoques e da gestão financeira.
  • Melhor tomada de decisão: O S&OP pode ajudar as empresas a tomar melhores decisões de negócios ao fornecer um plano holístico que leva em consideração a demanda, a produção e as finanças.
  • Melhor comunicação: O S&OP requer a colaboração entre diferentes departamentos, como vendas, produção, compras e finanças. Isso pode ajudar a melhorar a comunicação entre os departamentos e a garantir que todos estejam a trabalhar para os mesmos objetivos.
  • Melhor flexibilidade: O S&OP pode ajudar as empresas a se adaptarem a mudanças na demanda, nos preços ou na disponibilidade de recursos. Isso pode ajudar as empresas a permanecer competitivas e a atingir os seus objetivos empresariais.

 

Como funciona o processo de S&OP?

Para obter esses benefícios, é importante que as empresas implementem um processo de S&OP eficaz. Um processo de S&OP eficaz deve incluir as seguintes etapas:

  1. Coleta de dados: O primeiro passo é coletar dados sobre a demanda, a produção e as finanças. Esses dados podem vir de uma variedade de fontes, como sistemas de informação de gestão empresarial (ERP), sistemas de gestão da cadeia de fornecimento (SCM) e sistemas de análise financeira.
  2. Análise de dados: Uma vez que os dados são coletados, devem ser analisados para identificar tendências e padrões. Esta análise pode ajudar as empresas a identificar áreas onde podem melhorar a sua eficiência e reduzir custos.
  3. Desenvolvimento de planos: Uma vez que os dados são analisados, as empresas podem começar a desenvolver planos. Esses planos devem ser holísticos e incluir considerações de demanda, produção e finanças.
  4. Implementação e acompanhamento de planos: Uma vez que os planos são desenvolvidos, devem ser implementados e monitorados de perto. Isso ajudará as empresas a garantir que os seus planos sejam cumpridos e que estão a atingir os seus objetivos empresariais.

O S&OP é um processo importante que pode ajudar as empresas a melhorar a sua eficiência, reduzir custos e atingir os seus objetivos empresariais. No entanto, é importante ter em conta que o S&OP não é uma solução mágica. É um processo que requer tempo, esforço e compromisso de toda a empresa.

 

Por que um processo de S&OP é necessário?

S&OP processo de planejamento

Um dos principais desafios que muitas empresas enfrentam é manter uma boa comunicação em toda a organização e assegurar que todas as equipas estejam concentradas na consecução de um objetivo comum.

É normal e razoável que as equipas tenham opiniões, perspectivas e expectativas diferentes, mas sem meios de comunicação eficazes, podem surgir problemas organizacionais que podem pôr em risco os níveis de serviço ao cliente e mesmo levar à perda de vendas.

É aqui que entre o S&OP!

O planejamento de vendas e operações é eficaz quando envolve pessoas trabalhando em um processo coordenado, habilitado em vários estágios pela tecnologia para atender às metas da empresa e não às pessoais. Ao estabelecer um processo eficaz, a empresa acabará se beneficiando com a formalização de um processo de planejamento de oferta e demanda mais estruturado, apoiado em regras baseadas na responsabilidade organizacional e nas metas de desempenho financeiro estabelecidas.

Uma vez que a empresa tenha construído um consenso em torno de um único plano de procura, este deve ser alinhado com os recursos disponíveis para a organização, sob a forma de um plano de abastecimento ou orçamento empresarial.

O processo, que é executado pelo menos uma vez por mês, é eficaz quando facilita o consenso entre equipas, é capaz de equilibrar a procura e a oferta, e liga eficazmente os planos estratégicos da empresa ao mais alto nível com a execução operacional do dia a dia.

Uma abordagem integrada de oferta e demanda para otimização financeira

Uma perspectiva financeira integrada de oferta e demanda facilitará o pensamento estratégico sobre seus negócios e ajudará a conciliar o plano operacional entre suas equipes. Além disso, os relatórios de indicadores de desempenho ajudarão a validar a eficácia do ciclo de planejamento de cada equipe e garantir que a qualidade contínua seja uma expectativa fundamental do seu processo. Como uma solução completa para otimização de estoque, o Slim4 pode ser usado para fornecer a percepção, a percepção e o controle necessários para melhorar seus processos de estoque.

New call-to-action

S&OP: um trabalho em equipe

Com o objetivo final em mente, é necessário ter as ferramentas necessárias para conciliar o planejamento de alto nível com a execução operacional do dia a dia.

Quando partes-chave de diferentes departamentos da empresa chegam a um consenso sobre a estratégia empresarial, o resultado é um realinhamento de planos tácticos em todos os departamentos, assegurando que todas as atividades da empresa são orientadas para demonstrar um desempenho superior em termos de níveis de serviço ao cliente.

Como solução completa de otimização de estoque, o Slim4 fornece ao processo S&OP a visibilidade, o discernimento e o controlo necessários para melhorar os seus processos de gestão operacional do inventário.

O processo de planeamento S&OP é uma boa ferramenta para lidar com as condições de mercado em mudança, permitindo-lhe visualizar mês a mês até que ponto as empresas estão longe das suas expectativas.

O processo S&OP culmina sempre numa reunião mensal de gestão onde os diferentes cenários de planeamento e recursos disponíveis são colocados em cima da mesa.

Algumas das questões-chave que são discutidas durante uma reunião mensal de gestão do S&OP incluem:

  • Analisar o desempenho anterior
  • Rever riscos à frente e oportunidades atrás dos planos de demanda
  • Analisar restrições de abastecimento e realizar simulações de planejamento
  • Comprender o impacto financeiro das decisões táticas de estoque que foram tomada.s

As organizações que implementam um processo S&OP descobrem rapidamente que podem operar de uma forma mais ágil e sincronizada, compreendem o efeito que as decisões departamentais têm sobre outras partes funcionais da empresa, os seus clientes e o negócio como um todo. As empresas que não conseguem implementar com sucesso um processo S&OP descobrem que não conseguem comunicar eficazmente, muitas vezes com o resultado negativo de não cumprirem os objetivos empresariais e as expectativas dos clientes.

 

As 3 dimensões de sustentação do S&OP

Nos últimos anos as pressões para redução de custo e aumento da eficiência operacional só vem aumentando. Isso ocorre mesmo considerando o chamado cenário VUCA (volatile, uncertain, complex, ambiguous). E as cadeias de abastecimento, cada vez mais complexas, têm sido forçadas a atuarem de forma mais integrada e colaborativa com o objetivo de reduzir estoques, lead times e melhorar o nível de serviço ao cliente final. Uma das ferramentas empregadas para atender esses requerimentos é o processo S&OP. Estudos mostram que quanto mais complexo são os processos produtivos, maiores são os ganhos com a implementação do S&OP. Além disso, recomendam que programas de implementação do S&OP devem merecer alta prioridade do c-level para evitar uma desvantagem competitiva frente a seus competidores. Nesse cenário, convém detalhar as três principais dimensões de qualquer iniciativa em relação ao S&OP: tecnologia de suporte, processos e indicadores e pessoas e cultura organizacional.

Tecnologia de Suporte (Transformação Digital):

Embora não restem dúvidas sobre a importância do processo em si, a tecnologia de suporte vem ganhando cada vez mais importância. Hoje, se uma empresa deseja evoluir é preciso colocar a transformação digital no centro da sua estratégia. Atuando como consultor pude observar que mesmo processos discutidos e alinhados com todos os stakeholders têm dificuldade de implementação, principalmente em ambientes complexos, pela falta de suporte de ferramentas adequadas. Em um relatório sobre Supply Chain 4.0, a consultoria Mckinsey afirma que a cadeia de abastecimento tem uma baixa taxa de digitalização já que em passado recente as ferramentas disponíveis ainda não ofereciam a capacidade de combinar diversas fontes de dados em insights para o S&OP pois estavam focadas em melhorar as operações transacionais. Atualmente novas plataformas de planejamento conseguem correlacionar dados de inventário, produção, demanda real (sell-out), suprimentos e até mesmo dados não estruturados. Aplicações analíticas baseadas em inteligência artificial contribuem para determinar a causa raiz de inúmeros problemas e fornecem informações para suportar o S&OP tornando-o mais ágil e assertivo.

Por sua vez, a Bain & Company destaca características da organização data-driven, onde ferramentas analíticas que permitem a colaboração das diversas áreas de negócio para geração e análise de cenários no processo de planejamento de demanda, podem proporcionar ganhos de até 30% em redução de inventário e de até 10% no lead time de entrega a partir de forecasts mais assertivas. A Mckinsey afirma que até 90% do trabalho de planejamento no S&OP já pode ser automatizado gerando resultados melhores do que se forem feitos manualmente. Cabe aqui reforçar o aspecto da colaboração proporcionado por essas ferramentas. Executar um S&OP baseado em planilhas e e-mail não é o suficiente. Pode até começar dessa forma, mas, não é uma prática sustentável. A automação do S&OP precisa estar no roadmap estratégico da organização. Do contrário estará sendo criada uma situação onde os principais stakeholders logo deixarão de se comprometer com o processo devido ao esforço manual.

Em tempos de cloud computing, machine-learning, internet of things, big data and analytics (BDA), metodologias de desenvolvimento de software ágeis, mobile apps, etc., os stakeholders esperam soluções user-friendly. Por esta razão, a tecnologia, particularmente BDA pode se tornar uma vantagem competitiva uma vez que vai permitir que a cadeia responda mais rapidamente as oscilações de demanda e inventário. Nesse sentido o uso de planilhas, com suas inúmeras versões, e-mail entre outras soluções manuais podem se tornar uma armadilha perigosa e virem a prejudicar a credibilidade do S&OP no médio prazo.

Processos e Indicadores de S&OP

O conjunto de subprocessos e indicadores que compõe o S&OP é bastante conhecido, mas devem ser adaptados para cada organização, de acordo com seu nível de maturidade. A Deloitte sugere os seguintes passos:

Etapas do processo do S&OP
Fonte: Deloitte (2018)

O S&OP evoluiu para incluir considerações financeiras e a participação do CFO tornou-se crucial para alinhar volumes, receitas e metas estratégicas. A execução varia conforme a maturidade da empresa, exigindo preparação de dados para garantir a qualidade da informação. A modelagem colaborativa e uma governança sólida são essenciais para o sucesso.

A implementação inicial pode ser promissora, mas a falta de governança pode ser prejudicial. O S&OP não se limita à cadeia de abastecimento, impactando Marketing, Finanças e Recursos Humanos. Indicadores de desempenho são cruciais, seguindo o princípio PDCA, e a modelagem deve considerar a gestão do processo, abrangendo aspectos do negócio além de métricas departamentais.

Ainda em relação a modelagem do S&OP, é fundamental manter-se fiel ao seu papel desde sua definição. Ou seja, o papel do S&OP é garantir o alinhamento dos planos estratégicos com a execução operacional:

o qué e sales and operations planning

Resumindo, o S&OE opera com os produtos do S&OP em um nível de detalhe maior e em um horizonte de planejamento mais curto. A equipe do S&OE, por meio de reuniões semanais, assegura a execução do plano, realizando ajustes imediatos quando necessário. Embora seja mais operacional e focado no curto prazo, os responsáveis pelo S&OE precisam de autonomia na tomada de decisões, como realocar estoques em caso de promoções não atingirem os resultados esperados.

É vital evitar que discussões do S&OP abordem ações de curto prazo, reservadas ao S&OE, para preservar a credibilidade do S&OP. Isso é especialmente desafiador em empresas com viés de curto prazo e baixa cultura de planejamento. A liderança deve gerenciar essa situação, garantindo recursos e capacitando as pessoas conforme necessário, apoiando-se na governança alinhada com os stakeholders.

Pessoas e Cultura Organizacional – qual é o papel delas no S&OP?

As pessoas e a cultura organizacional desempenham papéis cruciais no sucesso do S&OP. A habilidade comportamental das equipes, influenciada pela cultura da empresa, é fundamental. A implementação do S&OP exige pessoas comprometidas com o planejamento de médio/longo prazo. A criação de uma área de gestão do S&OP é vital, mas muitas vezes enfrenta resistência devido à falta de reconhecimento. O S&OP requer uma transformação cultural, e sua eficácia é comprometida pela falta de disciplina na execução, ausência de indicadores e falhas de governança.

O relatório da McKinsey destaca que a transformação cultural muitas vezes falha devido à falta de engajamento e colaboração. Implementar o S&OP pode servir como alavanca para essa mudança cultural, exigindo engajamento, colaboração e maturidade na gestão de conflitos. A liderança do processo deve estabelecer uma cultura de colaboração com o total apoio do c-level. O sucesso do S&OP está ligado à mudança cultural, como evidenciado em casos de reversão de resultados operacionais e financeiros.

O S&OP pode ser uma oportunidade para o c-level demonstrar os resultados positivos da mudança cultural. O patrocínio ativo e o apoio do c-level são essenciais para o sucesso, especialmente quando associados a uma iniciativa de negócios, como o S&OP.

 

Desafios impostos pelo S&OP

A seguir, alguns dos desafios mais comuns da S&OP:

  • Falta de dados e visibilidade: Muitas empresas não têm dados ou visibilidade suficientes para tomar decisões de negócios informadas. Isso pode dificultar a previsão da demanda, a programação da produção e a gestão de estoques.
  • Dificuldade de colaboração: A S&OP exige a colaboração entre diferentes departamentos, como vendas, marketing, produção, finanças e logística. Pode ser difícil obter todos esses departamentos na mesma página e trabalhando juntos para alcançar os mesmos objetivos.
  • Falta de processos e ferramentas: Muitas empresas não têm processos ou ferramentas eficazes para gerenciar a S&OP. Isso pode tornar o processo lento, ineficiente e propenso a erros.
  • Falta de suporte da liderança: A S&OP é um processo estratégico que requer o apoio da liderança de toda a empresa. Sem o apoio da liderança, pode ser difícil implementar e sustentar um processo de S&OP eficaz.

Apesar desses desafios, a S&OP pode ser uma ferramenta poderosa para ajudar as empresas a melhorar sua eficiência, reduzir custos e atingir seus objetivos. Ao superar esses desafios, as empresas podem aproveitar os muitos benefícios da S&OP.

Dicas para superar os desafios da S&OP:

  • Colete dados e crie visibilidade: O primeiro passo para superar os desafios da S&OP é coletar dados e criar visibilidade. Isso pode ser feito através de uma variedade de métodos, como sistemas de planejamento de recursos empresariais (ERP), sistemas de gestão da cadeia de suprimentos (SCM) e sistemas de análise financeira.
  • Promova a colaboração: A S&OP exige a colaboração entre diferentes departamentos. Para promover a colaboração, é importante definir metas e objetivos comuns, estabelecer canais de comunicação eficazes e criar uma cultura de responsabilidade compartilhada.
  • Implemente processos e ferramentas eficazes: A S&OP é um processo complexo que requer processos e ferramentas eficazes. Para implementar um processo de S&OP eficaz, é importante definir um processo claro, selecionar as ferramentas certas e treinar os funcionários.
  • Obtenha o apoio da liderança: A S&OP é um processo estratégico que requer o apoio da liderança de toda a empresa. Para obter o apoio da liderança, é importante comunicar os benefícios da S&OP, definir metas e objetivos claros e demonstrar o progresso ao longo do tempo.

 

Tendências de S&OP: o que podemos esperar no futuro?

As tendências em Planejamento de Vendas e Operações (S&OP) estão sempre evoluindo à medida que as empresas buscam maneiras mais eficientes e eficazes de gerenciar suas operações. Algumas tendências emergentes que podem moldar o futuro do S&OP incluem:

  1. Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML): A adoção crescente de IA e ML no S&OP permite previsões mais precisas, análises avançadas e automação de processos, tornando o planejamento mais ágil e orientado por dados.
  2. Colaboração em Tempo Real: Ferramentas colaborativas e plataformas em nuvem facilitam a colaboração em tempo real entre diferentes departamentos, promovendo uma tomada de decisão mais rápida e alinhada.
  3. S&OE (Planejamento de Vendas e Operações Executivas): Uma extensão do S&OP, o S&OE enfoca o curto prazo, permitindo uma resposta mais rápida a mudanças imediatas nas demandas e nas condições operacionais.
  4. Digitalização e Transformação Digital: A integração de tecnologias digitais, como IoT (Internet of Things), blockchain e análise de big data, está otimizando os processos do S&OP e fornecendo insights mais profundos.
  5. Previsão de Demanda Avançada: Modelos mais avançados de previsão de demanda, muitas vezes impulsionados por IA, ajudam as empresas a antecipar as necessidades dos clientes com maior precisão.
  6. Customização em Massa: A capacidade de personalizar produtos em larga escala está se tornando uma realidade, e o S&OP precisa se adaptar para acomodar essa tendência, considerando a complexidade adicional no planejamento.
  7. Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativa: Empresas estão cada vez mais incorporando considerações de sustentabilidade e responsabilidade social em seus processos de S&OP para atender às demandas do mercado e reduzir impactos ambientais.
  8. Resiliência da Cadeia de Suprimentos: A pandemia de COVID-19 destacou a importância da resiliência nas cadeias de suprimentos. O S&OP do futuro provavelmente incluirá estratégias para lidar melhor com interrupções inesperadas.
  9. Análise Preditiva e Prescritiva: Além da previsão de demanda, a análise preditiva e prescritiva será cada vez mais utilizada para identificar oportunidades e riscos, bem como orientar decisões proativas.
  10. Automação Robótica de Processos (RPA): A automação de tarefas repetitivas e baseadas em regras através de RPA pode melhorar a eficiência operacional no âmbito do S&OP.

Essas tendências refletem o cenário em constante evolução do S&OP, com a tecnologia desempenhando um papel central na melhoria da eficiência, agilidade e capacidade de adaptação das operações empresariais. É importante que as empresas estejam atentas a essas mudanças e considerem como podem incorporar essas inovações em suas estratégias de S&OP.

No dinâmico cenário empresarial atual, a necessidade de uma gestão eficiente do Planejamento de Vendas e Operações (S&OP) é mais crucial do que nunca. A implementação de um software especializado em S&OP não apenas facilita a integração de dados, a colaboração em tempo real e a tomada de decisões baseada em dados, mas também impulsiona a agilidade e a capacidade de adaptação, garantindo que as empresas estejam preparadas para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades em constante evolução.

New call-to-action

Selecione sua localização para ver o conteúdo específico para seu país

x