sazonalidade e gestão de estoque

Sazonalidade: 8 passos para a gestão de estoque ótima

A sazonalidade da demanda é um padrão de comportamento na curva de demanda que, se bem identificada, permite que a gestão de estoque ocorra de maneira muita vencedora. Agora, caso a sazonalidade não seja percebida, o sucesso ou o fracasso serão frutos do mero acaso dos gestores. Ter um planejamento baseado em previsões é fundamental para um desempenho ótimo.

Otimização de estoque: antes, durante e depois das estações

Volatilidade da demanda é um risco para empresa que essa precisa saber gerenciar. Quando uma estação começa? Por quanto tempo essa estação dura? Em que medida a variação sazonal afetará a demanda? Essas são algumas questões que a empresa precisa considerar para encarar o desafio da gestão de estoque sazonal.

A menos que uma empresa tenha resposta para o comportamento sazonal, a variação positiva ou negativa da demanda pode significar um resultado desastroso para a empresa. Pode ser tanto perda de vendas quanto custos desnecessários de estoque.

Para alguns produtos sazonais, a elevação da demanda pode ser facilmente antecipada. Por exemplo, nos meses de inverno, a demanda por churrascos diminui, enquanto a demanda por aquecedores elétricos aumenta. Isso é bem elementar: você sabe que esses artigos têm um padrão de demanda sazonal. No entanto, o que você não sabe é quando exatamente a temporada começará, pois isso depende de uma série de fatores, como a mentalidade do consumidor ou até o clima.

Para auxiliar na abordagem para a otimização da gestão de estoque, descrevemos 8 passos principais para se alcançar os níveis ideais de estoque necessários para atender às flutuações da demanda e ainda manter os custos de estoque sob rigoroso controle.

1. Aumentar a acurácia das previsões

Ao levar em consideração dados transacionais, como dados de PDV ou linhas de pedidos, você pode começar a adotar uma abordagem mais granular no planejamento. Isso, por sua vez, permitirá que você identifique onde existe volatilidade e, portanto, pode ser adaptado para isso em suas previsões de tempo longas e curtas. Ao entender por que há um desvio entre o histórico da demanda e a previsão, é possível desenvolver uma previsão mais alinhada à demanda "real" e, assim, estar melhor preparado para enfrentar os desafios sazonais à medida que ocorrem.

2. Desenvolver uma estratégia específica de estoque

Para alguns itens, pode valer a pena aumentar seu nível de estoque antes de um pico sazonal antecipado para lidar com a demanda adicional. Da mesma forma, para outros itens em que há padrões de demanda voláteis ou onde os itens podem ser facilmente reabastecidos no meio de uma temporada, pode ser melhor manter os níveis normais de estoque e responder a flutuações conforme e quando necessário. No entanto, para tomar essa decisão, você deve primeiro estabelecer regras e parâmetros comerciais claros que permitam determinar quais itens devem ser vistos como prioritários e, portanto, tê-los sempre em estoque.

3. Revisar o lote mínimo de compra (LMC) e o lote econômico de compra (LEC)

Como a demanda durante um pico sazonal pode ser consideravelmente maior que o normal, talvez seja necessário revisar as quantidades de pedidos para garantir que você tenha estoque suficiente para atender à demanda. Do ponto de vista econômico, pode ser melhor cobrir toda a elevação sazonal fazendo um pedido grande e enchendo uma carga inteira de caminhão ou contêiner. Da mesma forma, pode ser melhor trabalhar com fornecedores e negociar uma quantidade mínima de pedidos menor, permitindo fazer pedidos menores, porém mais regulares, durante o período sazonal.

4. Definir o nível do estoque de segurança

Durante a baixa temporada, seus clientes provavelmente aceitarão um nível de serviço mais baixo em comparação à alta temporada. Como resultado, você realmente precisa manter o mesmo nível de estoque de segurança? Afinal, investir em altos níveis de estoque de segurança, onde não é realmente necessário, pode resultar em um vínculo desnecessário de capital de giro inestimável, que poderia ser melhor investido em outro lugar. Ao manter seu nível de serviço alinhado com as demandas do mercado, você pode garantir que seus níveis de estoque estão bem ajustados às expectativas de seus clientes sem ter que manter excesso de estoque

5. Compreender os dados da demanda

Com artigos sazonais, você frequentemente verá um alto desvio nos dados históricos da demanda. Por sua vez, isso pode resultar em um alto nível de estoque de segurança. No entanto, considerando que você está ciente desses desvios na demanda, manter um nível tão alto de estoque de segurança simplesmente não é o ideal. Portanto, é importante corrigir seus dados históricos de vendas para abranger padrões de demanda sazonais. Isso fornecerá uma reflexão mais realista da demanda histórica.

6. Isolar padrões de demanda provenientes de promoções e eventos

Se você realizou uma promoção ou um evento pelos últimos dois anos consecutivos, isso pode parecer uma tendência sazonal em sua previsão. Portanto, é importante separar os padrões sazonais da influência de promoções e eventos. A menos que esses dados sejam efetivamente limpos e o impacto de tal atividade seja claramente contabilizado, sua previsão pode ser desnecessariamente alta, potencialmente levando a excesso de estoque.

7. Criar perfil de demanda sazonal para novos itens

Ao introduzir um novo artigo, você terá dados insuficientes disponíveis para fazer uma previsão confiável. Nesse caso, você pode usar o padrão sazonal de um artigo semelhante ou um grupo comparável de artigos (agregados). No entanto, é importante calcular a previsão sazonal em vários níveis hierárquicos. Observação: na prática, a agregação geralmente é baseada em hierarquias de produtos incorretas. Tome como exemplo os produtos de controle climático: eles devem ser divididos em produtos de aquecimento e resfriamento e não podem ser reunidos na previsão da demanda. Portanto, é importante ter um bom entendimento do agregado!

8. Prever eventos

A diferença entre uma temporada e um evento é que um evento não pode ser colocado em uma linha do tempo. Por exemplo: o Natal pode ser no mesmo dia do calendário, mas o fato de estarem envolvidos diferentes dias da semana que conduzem o comportamento das compras o torna não repetitivo. A Páscoa também cai em um fim de semana diferente a cada ano. Por exemplo, se a Páscoa caiu no terceiro fim de semana de abril do ano passado, mas no primeiro fim de semana de abril deste ano, ao criar uma previsão, o pico de demanda deve ser reduzido em duas semanas.

Planejamento baseado em previsões é complexo

Como especialistas em gestão de estoque, sabemos como o planejamento da sazonalidade em um ambiente com milhares SKUs é um enorme desafio. Por isso, nossa solução para otimização de estoque, o Slim4, é a ferramenta adotada por empresas de diversos setores ao redor do mundo. O Slim4 é robusto e confiável, capaz de auxiliar o processo de planejamento com acurácia nas previsões no nível mais granular item-local.

 


Siga-nos no LinkedIn >>

SHARE: