Selecione sua localização para ver o conteúdo específico para seu país

x

Inventory

Supply chain em período de incerteza

Soluções para supply chain em um período de incerteza passam pela otimização do estoque. Através de 5 dicas, mostramos o que pode ser feito.

Vivemos tempos de incerteza para as cadeias de suprimentos. Quais soluções de Supply Chain você implementaria durante tempos turbulentos? Apresentamos 5 dicas que podem ser muito úteis tanto para o momento atual da crise do COVID-19 quanto para situações semelhantes no futuro.

Soluções para a Supply Chain

Em um cenário instável para as cadeias de suprimento, é preciso otimizar os recursos e se ocupar com algo crítico para toda a cadeia: o estoque. O estoque é o coração da cadeia, local em que as forças da oferta e demanda se consolidam para os eventos presentes e futuros. Soluções efetivas para a otimização do estoque farão com que toda cadeia de suprimentos se beneficie.

Dica 1: Foco nos produtos mais importantes

Em uma cadeia de suprimentos instável, é muito importante focar nos produtos mais importantes do portfóio. As variáveis ​​importantes para o negócio (receita, margem, clientes estratégicos) e quais são seus produtos AAA devem ser identificadas por meio de uma análise ABC. A primeira prioridade dos analistas deve ser otimizar a cadeia de suprimentos para esses produtos.

A depender dos fornecedores dos produtos AAA, precisa-se calcular o risco de ficar sem estoque. Talvez fornecedores alternativos possam ser encontrados. Considerar o aumento do estoque de segurança para esses produtos importantes, garantindo a disponibilidade e minimizando o risco de ruptura.

Dica 2: Cadeia de suprimentos colaborativa

Uma das soluções para a cadeia de suprimentos com incerteza no suprimento é manter a comunicação aberta com os fornecedores e clientes mais importantes. Comunicação é fundamental para uma supply chain colaborativa. Você sempre precisa se comunicar sobre a demanda e os prazos de entrega esperados. Muitos pedidos terão atrasos, no entanto, será essencial obter datas realistas com seus fornecedores para preparar e antecipar perguntas de representantes de vendas e clientes.

Compartilhe seus pedidos de compra contínuos (rolling orders) e faça planos com seus fornecedores para resolver pedidos em atraso. Eles poderiam fazer algo semelhante com seus clientes. No caso de os fornecedores não terem capacidade de produção suficiente ou não poderem fornecer por outros motivos, é uma oportunidade de procurar o segundo fornecimento. A diluição de riscos será a questão mais importante no gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Dica 3: distribuir e posicionar o estoque corretamente

É provável que a escassez de produtos surja como resultado de uma crise econômica, portanto, tenha cuidado especial com o estoque atual disponível. Evite que esses produtos escassos estejam no local errado ou sejam entregues a clientes C (clientes não importantes).

É necessário identificar as filiais mais importantes ou os canais de vendas mais importantes para distribuir corretamente o estoque, antecipando, assim, um provável fechamento de fronteiras ou rotas. Com base em uma análise ABC, você pode determinar os itens mais importantes para cada local e também determinar a importância dos clientes e onde eles estão geograficamente. À medida que a demanda supera a oferta, é possível tomar decisões rapidamente para sempre provisionar os canais e clientes que mais importam para o desempenho da empresa.

Dica 4: melhorar o prognóstico

Quando estamos passando por momentos difíceis, o padrão de demanda do consumidor muda. Os consumidores começam a construir seu próprio estoque de segurança (por exemplo, papel higiênico ou lentilhas). Além disso, eles preferem comprar mais online em vez de lojas físicas.

Quando a sociedade está em quarentena, o consumo precisa mudar e, agora, os produtos comprados serão diferentes do mês anterior. Os dados históricos nos quais as empresas normalmente baseiam suas previsões de demanda não são mais representativos para o futuro. Os aumentos nos produtos sazonais podem mudar ou ser mais significativos ou simplesmente não ocorrer.

Na Slimstock, recomendamos revisar todas as previsões atuais e, no nível gerencial, criar novos planos de vendas. Além disso, no nível da família de produtos, é necessário determinar em quais grupos as vendas aumentarão e em que diminuirão. Nas próximas semanas, as previsões devem ser avaliadas em tempos mais curtos e com uma frequência muito maior. Os analistas precisam ser mais vigilantes e agir mais rapidamente manualmente, quando necessário.

Dica 5: ajuste ao forecast de base

Como não sabemos quanto tempo durarão os efeitos do COVID-19, devemos olhar para esse tempo de demanda atual de maneira diferente. O que pode acontecer, por exemplo, no caso de os consumidores terem adiado a compra de um produto de luxo, podem estar massivamente inclinado a comprar esses produtos assim que a crise terminar, gerando altos picos de demanda que também não são representativos.

Portanto, se queremos oferecer soluções para a cadeia de suprimentos, devemos identificar os efeitos diretos e indiretos dessa crise na demanda atual. Após identificar demandas não representativas, devemos isolá-las para não sujar a demanda futura. Se não ajustarmos a demanda para obter uma base de previsão limpa, trabalharemos com altos desvios padrão da demanda. Esses desvios em combinação com os níveis de serviço parametrizados impactam diretamente o cálculo dos estoques de segurança e podem resultar em uma maior necessidade de investimento desnecessário em capital de giro.

Embora seja difícil prever o impacto real dessa contingência, é muito importante que as empresas antecipem. Certifique-se de que seus sistemas sejam flexíveis para ajustar rapidamente os parâmetros à realidade que muda rapidamente. É essencial que analistas e planejadores tenham o conhecimento necessário para saber como reagir a rupturas nas cadeias de suprimentos e, assim, oferecer verdadeiras soluções para a cadeia de suprimentos.

Fale com nosso especialista e veja como superar os desafios de estoque

especialista-planejamento-de-demanda-gestao-de-estoque

Luis Talib

Call_icon mail_icon LinkedIn_icon