Cauda Longa e Política de Estoque - Slimstock

Política de Estoque: 3 conselhos para uma cauda longa eficiente

Para maximizar a lucratividade do portfólio, a definição da política de estoque e as decisões sobre o estoque devem ser analisadas e executadas de forma criteriosa. Especialmente quando se trata de produtos de Cauda Longa. A gestão desses produtos requer um equilíbrio delicado entre a manutenção de um nível de serviço apropriado e a manutenção do investimento em estoque dentro de determinados limites.

Para realizar essa tarefa com eficiência, é importante ter clareza sobre como cada item contribui para os benefícios gerais da empresa. Categorizando itens de acordo com a sua importância estratégica, você pode adotar uma abordagem mais personalizada, adaptada às necessidades de sua Cauda Longa.

Os 3 passos que explicamos abaixo podem ser úteis para reduzir os níveis de estoque, melhorar o fluxo de caixa e maximizar a lucratividade de sua Cauda Longa.

POLÍTICA DE ESTOQUE

1. Decisões sobre o estoque

Para tomar as decisões corretas sobre o estoque, as empresas devem definir uma política de estoque que leve em consideração uma ampla gama de métricas. Quanta margem este produto me oferece? Este item tem um impacto maior nas vendas do que outros? Tem ou não um forte impacto nas relações com fornecedores? É importante para os principais clientes?

Usando o conhecimento de Análise ABC para decidir se a empresa deve ou não alterar a política de estoque de um item, pode-se aumentar a satisfação do cliente certificando-se que os produtos mais importantes sejam facilmente acessíveis. E da mesma forma, pode-se eliminar aqueles que não contribuem para alcançar os objetivos gerais da empresa.

2. Reavaliar a Política de Estoque

Como o padrão de demanda de muitos itens da Cauda Longa é muito volátil, pode ser difícil determinar quanto estoque deve ser mantido. E como o nível de estoque de segurança é diferente de acordo com a importância de cada item, é inevitável que seja maior para as linhas A, em que uma falta de estoque pode ser muito prejudicial.

Portanto, determinar o estoque de segurança dos itens de Cauda Longa pode ser um desafio, uma vez que eles sempre representam um risco de obsolescência. Além disso, gastos excessivos com esse tipo de estoque podem significar uma imobilização excessiva do capital de giro (veja também artigo sobre o Fluxo de Caixa). Por outro lado, níveis de estoques insuficientes podem prejudicar as vendas e deixar clientes insatisfeitos, por isso também devemos levar isso em conta.

3. Priorização através de Análise ABC

Uma boa Análise ABC permitirá priorizar as áreas que exigem mais atenção. Por exemplo, otimizar itens de Cauda Longa pode ser uma oportunidade para renegociar quantidades mínimas de pedidos, prazos de ressuprimento ou até mesmo para encontrar novos fornecedores.

Com uma boa revisão das categorias obtidas de sua análise ABC, você pode ter uma visão mais clara de como seu sortimento se comporta para gerenciá-lo com eficiência.

 

A necessidade da ferramenta certa para o trabalho

Nesse ambiente dinâmico e volátil do mercado, é necessário operar com as máximas velocidade e precisão possíveis. Estar bem preparado para as mudanças do mercado é o que garantirá um desempenho maior que a concorrência e a conquista de mercado. Para tanto, ter a ferramenta certa para otimizar a gestão de portfólio e de estoques é fundamental.

Na Slimstock, somos especialistas na otimização de estoque e temos uma solução para cada tipo de negócio. Nosso software de otimização, o Slim4, é utilizado com sucesso por várias empresas ao redor do mundo.

Desde 1993, a Slimstock tem sido sinônimo da melhor previsão de demanda, da mais eficiente gestão de estoque, de uma clara análise de estoque e de um estoque confiável. Temos mais de 800 clientes em todo o mundo que incluem grandes, médias e pequenas empresas.

 Veja como as soluções Slimstock para sua empresa >>

 

SHARE: