Gestão de Estoques: conselhos práticos

Gestão de estoques: 8 conselhos práticos para uma performance excelente

A realidade dos nossos dias exige que o processo de gestão de estoques tenha alguns cuidados mínimos para garantir um processo eficiente ao tomar decisões estratégicas, táticas e operacionais do negócio com agilidade suficiente.

Por muitos anos, o acesso a ferramentas sofisticadas para tratar desses tipos de problemas foi limitado a grandes corporações. No entanto, a explosão tecnológica não só trouxe capacidade para processar mais dados em menos tempo – com a consequente redução do investimento – como também globalizou o acesso a essas tecnologias de informação anteriormente reservadas apenas a alguns.

Desta forma, hoje não é necessário um enorme investimento em hardware e software para aproveitar essas soluções que trazem inovação e adaptabilidade ao modelo de negócio. Mas o que se deve levar em conta ao apostar em uma solução que realmente permita o gerenciamento moderno de estoques?

Gestão de Estoque: Boas práticas

  • Tenha todos os seus dados em um só lugar. A recomendação tradicional sempre foi manter todas as suas informações em um único lugar que, por adequação, era o próprio ERP. No entanto, a realidade é que, de acordo com as dimensões da organização, é possível integrar diferentes sistemas que permitem obter dados “limpos”. Ser capaz de avaliar isso em uma fase anterior é muito valioso para o sucesso de um sistema de gerenciamento de estoque.
  • Resultados do começo ao fim. Uma boa solução de gerenciamento permite que você pegue os dados, converta-os, use-os e gere um resultado a ser medido. Isso indica que essa solução realmente cobre um processo de negócios e gera valor.
  • Amplas possibilidades de relatórios. A disponibilização de relatórios em diferentes formatos (csv, pdf, xls, etc.) continua a ser uma das características mais valorizadas pelas organizações, pois não só permite que as informações sejam compartilhadas horizontalmente dentro do departamento, como também facilita a compreensão vertical por parte da organização, emitindo relatórios personalizados automaticamente ou a pedido do usuário.
  • Painel de controle. Ter controle sobre o que sabemos e, acima de tudo, conhecer os dados no momento certo e no nível de detalhe que realmente importa é essencial. Uma boa ferramenta de gerenciamento de estoque deve nos permitir entender o impacto do que está gerando desvios em nossos resultados sem perder tempo e esforço em outros campos.
  • Avaliação gráfica e de dados. Visualizar informações de maneira gráfica será sempre a melhor maneira de expressar uma situação e uma solução. É por isso que a integração dos gráficos com os dados brutos fornece uma grande vantagem para identificar situações e propor soluções.
  • Diferentes níveis dentro da estrutura de produto. Os resultados e análises devem ser feitos em diferentes escalas de produto e negócio. Ou seja, o fato de a análise permitir o acesso a uma determinada categoria dentro de uma região específica da estrutura comercial demonstra que há capacidade de tomar decisões e obter as ações corretas.
  • Processo padrãoO emprego de procedimentos uniformes economiza tempo e dinheiro, além de facilitar o treinamento em novos recursos que possibilitam a circulação de pessoas dentro da organização. Existem muitas regras comuns de estoque que, quando usadas corretamente, maximizam a eficiência da atividade.
  • Simulação de cenários “e se?” (what-if?). Antecipar os impactos que a mudança em uma política de estoque pode ter é uma grande ajuda na tomada de decisões. Atualmente, as organizações não podem se dar ao luxo de gastar dias para atualizar um ERP e ver os resultados no dia seguinte. O cenário atual exige velocidade e flexibilidade.

 

Veja mais dos nosso materiais a respeito de gestão de estoques

 

É importante verificar que nosso sistema de gerenciamento de estoques oferece essas funcionalidades básicas, pois, apesar de sua aparente simplicidade, essas são decisivas para responder ordenadamente a possíveis mudanças. Isso melhorará o planejamento do estoque e dará flexibilidade à execução de ações adequadas para superar a dinâmica do mercado, permitindo assim uma maior rentabilidade do estoque. Automatizar tais práticas com um software robusto é uma vantagem competitiva.

 

Veja também o whitepaper: Qual o custo total de um estoque? >>

Somos especialistas em otimização de estoques

Na Slimstock, analisamos mais de 100 cadeia de suprimentos por ano. Com base na combinação única de nosso conhecimento, experiência, e ferramentas, podemos rapidamente ver o que é possível e o que deve ser feito. Mesmo antes dos dados mostrarem. Nós chamamos de Supply Chain Physics. Com esse recurso exclusivo, podemos auxiliar sua empresa a criar um roteiro de prioridades: um mapa que faça seu trabalho valer a pena.

Desde 1993, a Slimstock tem sido sinônimo da melhor previsão de demanda, da mais eficiente gestão de estoque, de uma clara análise de estoque e de um estoque confiável. Temos mais de 800 clientes em todo o mundo que incluem grandes, médias e pequenas empresas.

 


Veja as soluções que a Slimstock tem à disposição da sua empresa para controle e otimização de estoques.

 

SHARE: